Você já olhou de repente para algum pontinho do mapa e ficou se imaginando ali?

Bom, era exatamente o que eu fazia quando olhava a Nova Zelândia no mapa tão pequenina do outro lado do mundo. Eu não tinha nenhuma ideia real do que me esperava, mas sonhava constantemente com o dia-a-dia e as coisas simples que pretendia fazer por lá.

O primeiro passo que tomei para a realização do meu sonho foi obviamente começar a guardar dinheiro e me organizar financeiramente. Logo em seguida, me cadastrei em vários sites de passagens aéreas e ativei todas as notificações possíveis para não perder nenhuma promoção, rsrs. Segui acompanhando os valores das passagens, estabeleci uma meta e no dia que encontrei os voos de ida e volta por R$3400 eu simplesmente comprei os bilhetes. Fiquei alguns dias olhando pra eles e pensando “OH MY GOD! E AGORA?”

Em um completo êxtase de felicidade por ver que o sonho estava se tornando real, tranquei a faculdade, baixei um aplicativo de tradução, treinei algumas frases em inglês, fiz as minhas malinhas e embarquei na aventura mais incrível da minha vida.

Muitas vezes senti um friozinho na barriga por medo do inglês e de tantas novidades que viriam, mas saber que a Yep! estava fisicamente lá e que teria o suporte de um time super competente me trazia toda a segurança da qual eu precisava e assim pude aproveitar cada momento com tranquilidade total!

Assim que cheguei, me hospedei em Auckland e tratei logo de aproveitar minha experiência para aprender mais sobre as escolas, pois como já fazia parte do time da Yep! do Brasil, eu queria muito VIVER também o sonho realizado que eu vendia.  Assisti aulas em várias escolas da cidade como a Abacus, Aspire2, Worldwide, NZIE e CCEL para descobrir as particularidades de cada escola, vivi como estudante meeeesmo, fiz muitos amigos de vários lugares do mundo, passeei pela região, subi na Sky Tower, joguei num cassino, comi comidas de vários países diferentes e aprendi muito!!!

Ah, não foi nada difícil me acostumar com aquela nova realidade! Segurança, limpeza, simpatia, paisagens MARAVILHOSAS, qualidade de vida, fast food muito barato e comida boa, uooou, o que mais eu poderia querer? HAHAHA.

Gostei muito de Auckland, mas queria conhecer outros lugares também, então passei um dia incrível em Hamilton (cidade que fica a cerca de 1 hora de Auckland), conheci a Wintec e visitei os jardins mais lindos do mundo no Hamilton Gardens. Assim que entrei lá tive certeza que era o lugar mais lindo que já tinha visto na vida, embora na NZ tudo que vi sempre me pareceu perfeito.

Acabei voltando em Hamilton e fiz passeios bem legais naquela região. Logo depois, peguei um ônibus e embarquei bem cedinho para Napier. Foram 6 horas no ônibus com paisagens lindíssimas, tomada, mesa para colocar o computador e wi-fi. Foi a viagem de ônibus mais cômoda que já fiz na vida, rsrs.

Em Napier, me hospedei em um hostel e depois me mudei para uma homestay (casa de família), estudei na escola New Horizon, conheci o mar da cidade com a cor mais intensa que eu já tinha visto, consegui me aproximar mais da comunidade local e visitei o aquário da cidade, onde vi tubarões e pinguins pela primeira vez na vida rsrs. Napier acabou se tornando uma das minhas cidades preferidas: Excelente pra praticar inglês por ser pequena e ter poucos brasileiros, pequena, com uma arquitetura linda e um mar de tirar o fôlego.

Tudo estava sendo muito incrível, mas eu PRECISAVA conhecer ainda ao menos um pedacinho da ilha sul também. Então, assim que cheguei em Auckland voltando de Napier, peguei um avião em direção a Queenstown.

Gente, posso dizer pra vocês do fundo da minha alma que até hoje não consegui superar essa cidade, rsrs. Eu nuuunca tinha nem sonhado com nada parecido com aquilo. Estudei na LSNZ e me hospedei na acomodação estudantil da escola, que ficava a uns 30 minutos a pé do centro da cidade. E a real sensação que eu tinha O TEMPO TODO era a de estar vivendo em um filme!  Aquela paisagem é inacreditável e eu podia ver as montanhas com pico de neve tanto da janela do meu quarto na acomodação quanto de todos os pontos que visitei no centro, ahh, sem contar o pouso da cidade, que já foi eleito o mais bonito do mundo. O que posso dizer é que além de linda, Queenstown também tem muitas atividades pra fazer, aventuras, festas, barzinhos e o melhor hambúrguer do mundo. Foi lá que senti o meu rosto congelar de tanto frio, vi gramas e carros bem branquinhos de neve e senti que precisava fazer algo que marcasse aquele momento, que marcasse minha vida.

Que fique claro, que SEMPRE fui muito medrosa e nunca tinha passado pela minha cabeça fazer nada que pudesse ser chamado de aventura. Mas tudo o que eu estava vivendo e sentindo, não cabia mais em mim! Eu já tinha aprendido tanto, tinha viajado sozinha sem saber falar direito, já tinha me jogado no inglês e me arriscado na comunicação, tinha feito tantos amigos e aprendido tanto de outras culturas, crenças e até da vida… eu tinha me achado, me redescoberto e senti que estava pronta pra tudo, que eu podia tudo e que nada no mundo me impediria de ser exatamente quem eu quisesse ser!

Então comprei minha aventura e saltei 43 metros de bundgy jump, me senti livre, me senti inteira, feliz, corajosa e preparada pra vida incrível que eu tive certeza que iria construir a partir dali.

Bom, precisei voltar pra casa porque muita coisa me esperava no Brasil e porque financeiramente não estava preparada pra mais tempo. Reencontrei meus amigos, meu namorado, minha família, terminei minha faculdade, comecei outra, noivei e tenho vivido desde então muito feliz em proporcionar a outras pessoas experiências de vida tão incríveis quanto às experiências que vivi no meu intercâmbio! Não tem coisa mais linda na vida do que ver o sonho das pessoas se concretizando e se tornando reais enquanto eu me preparo para a minha próxima aventura, porque a Nova Zelândia, definitivamente, roubou o meu coração. E, já que é assim, permaneço rendida, apaixonada e sonhando muuuito com o dia de voltar.

 

Olá
Podemos te ajudar!