Teoricamente conhecemos bem a diferença entre Universidades e Politécnicas,  que para nós brasileiros são bastante distintas. Aqui na NZ, além do sistema de ensino ser diferente, a forma com que as instituições funcionam também não é como estamos acostumados. Universidades e Politécnicas apesar de terem características distintas caminham lado a lado em alguns pontos e às vezes oferecem as mesmas qualificações e cursos.

A Nova Zelândia possui atualmente 8 Universidades espalhadas pelo país e 16 Politécnicas que, a partir deste ano (2020), serão unificadas e passarão a funcionar como uma grande instituição do governo, mantendo suas operaçōes individualizadas. Tanto as Universidades quanto as Politécnicas são instituições total ou parcialmente do governo, ou seja, recebem fundos para garantir qualidade no ensino, na infra-estrutura e funcionamento em geral. São operadas independentemente e abertas a receber alunos internacionais, mas na sua maioria o foco são estudantes domésticos. Ambas possuem excelência no sistema de ensino e se destacam em alguma área específica. É importante lembrar que as instituições da NZ estão entre as melhores do mundo!

As qualificações oferecidas por Universidades e Politécnicas, tem a mesma validade perante o NZQA (órgão que regulamenta o Sistema Educacional do país) e o mercado de trabalho. Pesquisas internas do país mostraram que empregadores não fazem distinção com relação à formação em uma Politécnica ou uma Universidade na hora da contratação. Em termos salariais, também não há uma diferença de quem é melhor remunerado por ter estudado em uma instituição ou outra, tudo dependerá da área de formação e da procura do mercado por aquele profissional.

Levando em consideração que o Level dos cursos tem o mesmo peso independente das instituições, qual seria então as diferenças entre esses dois tipos de instituições? Basicamente, poderíamos dizer que as Politécnicas têm um ensino mais voltado para um treinamento prático, ou seja, na preparação do aluno para o mercado de trabalho, enquanto as Universidades oferecem um sistema mais abrangente, com foco em teoria acadêmica, podendo o estudante ao final do curso optar por áreas de pesquisas, áreas acadêmicas e não necessariamente engajar no mercado de trabalho.

Além de cursos de inglês acadêmico, graduação, pós-graduação e mestrado, as Politécnicas oferecem também diplomas e certificados mais curtos e de nível mais baixos (Level 3, 4 e 5), podendo ser comparados com cursos técnicos no Brasil. São voltados para aqueles que pretendem ter uma profissão, mas não estão dispostos a concluir uma graduação (Bachelor Degree), que dura em torno de 3 anos na Nova Zelândia. Alguns dos cursos oferecidos pelas Politécnicas funcionam como programas de pathway, nos quais estudantes tem a opção de complementar o curso em Universidades posteriormente.

Já as Universidades oferecem além de graduação, pós-graduação e mestrado, também programas de doutorado e pós-doutorado. Isso, claro, além de programas de inglês e Fundação (Foundation) para quem deseja posteriormente cursar uma universidade. É importante destacar que alguns cursos só são oferecidos por Universidades, como por exemplo cursos de medicina e odontologia.

Para entender melhor essas e outras diferenças verifique o quadro abaixo:

Universidades Politecnicas
Exemplo de instituições AUT, Waikato University, Otago University, Massey University, etc UNITE, Wintec, Otago, WITT, EIT, ARA
Level dos Cursos oferecidos Level 7, 8, 9, 10 e pós-doutorado. Certificados de 1 a 4, diplomas level 5 e 6, Level 7, 8 e 9
Foco Voltado para pesquisa e teoria acadêmica Voltado para a prática e mercado de trabalho
Tipo de cursos oferecidos Business, Engenharia, medicina, odontologia, arquitetura, artes, TI, etc Business, Engenharia, arquitetura, horticultura, Outdoor sports, Education, TI, artes, etc
Tempo para Certificação Mínimo de 3 anos para receber certificação para bachelor, pós, mestrado, Doutorado e pós-doutorado variam entre 1 e 2 anos. 1 ano para diplomas, 6 meses para certificados, 3 anos para bachelor, pós e mestrado variam entre 1 e 2 anos.
Critérios para ingresso Variam de acordo com o curso. Comprovação de inglês somente através de provas reconhecidas como IELTS, média para aceitação em geral 6.5 Variam de acordo com o curso. Comprovação de inglês através de provas reconhecidas como IELTS, TOEFL ou PTE. Média para aceitação em geral 5.5 para cursos de níveis iniciais, progredindo de acordo como nível do curso.
Tamanho das salas de aula média de 60 alunos por professor média de 20 alunos por professor
Horário das aulas e outros Variado de acordo com matérias cursadas. Alunos internacionais devem estudar em período integral e não é oferecido cursos noturnos. Alunos domésticos possuem um leque maior de opções. Variado de acordo com matérias cursadas. Alunos internacionais devem estudar em período integral e não é oferecido cursos noturnos. Alunos domésticos possuem um leque maior de opções.
Conexão entre alunos e indústria 16% dos alunos envolvidos com a indústria 75% dos alunos envolvidos com a indústria
Ajuda para ingressar no mercado de trabalho Possuem programas internos de ajuda aos estudantes Possuem programas bem desenvolvidos e em alguns casos agências de recrutamento dentro da instituição com o objetivo de linkar o estudante com o mercado de trabalho.
Custo médio dos cursos por ano 35000NZ para alunos internacionais e 6000NZD para alunos domésticos 20000NZD para alunos internacionais e 4500NZD para alunos domésticos
Possibilidade de bolsas de estudo Oferecidas anualmente em programas específicos- limitadas Bolsas parciais em vários programas oferecidas para alunos internacionais em algumas instituições

Na dúvida entre uma instituição ou outra, faça seu dever de casa. Considere o resultado do seu aprendizado, o estilo de ensino, análise a prospecção de carreira do curso que tem em mente, consulte alunos que já terminaram o curso que deseja ingressar e, finalmente, compare os preços. Se já estiver na NZ, visite as instituições e, se não estiver ainda, veja vídeos para entender o ambiente, e qual te oferece o melhor custo-benefício. Consulte um profissional que entenda o sistema de ensino do país, conheça e possa lhe falar sobre as instituições, limitações e fortalezas de acordo com a área em que deseja ingressar. Ao final, tenha em mente que os empregadores estão mais interessados em pessoas dispostas, pró ativas e positivas do que de onde vem seu diploma. Na sua escolha, o que importa mesmo é o que funciona melhor pra você!

 

Quer saber como é fazer um curso de diploma na Nova Zelândia na visão de um aluno? Clique aqui.

Olá
Podemos te ajudar!